maconge_top

INÍCIO   |  MACONGINOS  |  POETAS DO REINO  |   ARTISTAS DO REINO  |  CEIAS E CONVÍVIOS  |  DOCUMENTOS  |  HISTÓRIA E ESTÓRIAS  |  EVENTOS  | PARTE INCERTA  |  MENSAGENS

Maconge Continuidade Berco do Reino

Fundado em 1939 no Liceu "Diogo Cão" em Sá da Bandeira - Lubango, Angola, MACONGE é um Reino Ideal, de Lenda, de Sonho, de Fantasia e de Fraternidade, sem limites territoriais - estende-se a todas as regiões e locais onde se encontre um Macongino - e, nestes "ilimites" geográfico-romântico-sentimentais, tem como principal e inalienável substrato, o Coração e a Saudade de todos os seus súbditos.

[in CONSTITUIÇÃO DO REINO]

 

Rei_Maconge_D_Caio_20 

Sua Majestade o Rei de Maconge

D. Caio Júlio César da Silveira IV

Primeiro e único Rei de Maconge, desde a sua fundação, em 1939. Em 22 de Maio de 1977 Ausentou-se para Parte Incerta.


[O QUE É O REI DE MACONGE]

 

Com o Rei Ausente em Parte Incerta, houve que assegurar a continuidade do Reino de Maconge

I VICE REI Nas Cortes Gerais de Coimbra de 28 de Maio de 1978, o Vice Rei e Grão Duque do Lubango D. Mário Saraiva de Oliveira, foi aclamado por unanimidade como Rei. No entanto, em atitude idealista, como lhe era característico, decidiu que continuaria a ser Vice-Rei e D. César permaneceria, embora em parte incerta, como Rei..

D. Mário ficou assim na história como I Vice-Rei de Maconge.

Foi D. Mário Saraiva de Oliveira I quem tomou sobre os ombros a ingente tarefa de continuar o espírito de Maconge no exílio, no chamado "ultramar europeu".

Uma odisseia que D. Mário deixou escrita, como legado a todos os maconginos:

[A ERA EUROPEIA DE MACONGE]


Depois de mais de 20 anos de reinado, D. MárioOlavo_subs.jpg Saraiva de Oliveira Ausentou-se para Parte Incerta em 10 de Março de 1998.

Em 25 de Agosto desse ano foi eleito o Duque de Mocolocolo D. Olavo Nóbrega Machado Godinho, e investido como II Vice-Rei de Maconge, e assim elevado à dignidade de Grão-Duque.

Iniciando o seu mandato sob a égide da Constituição de 1993, D. Olavo I tomou como primeira tarefa a adaptação da Lei Fundamental aos novos tempos. Nasceu assim a Nova Constituição, aprovada nas Cortes Gerais de 29 de Maio de 1999.

[CONSTITUIÇÃO DE 1999]

O Reino de Maconge nasceu no ano de 1939 no Liceu Nacional de Diogo Cão, na cidade de Sá da Bandeira (hoje Lubango), em Angola, . E é nessa Cidade-Berço que se situam os Reais Paços de Maconge, solenemente inaugurados no dia 18 de Janeiro de 2003 por Sua Majestade o Vice-Rei D. Olavo I. SEDE MACONGE

Implantado em pleno coração do Parque de Nossa Senhora do Monte, o edifício-sede de Maconge começou por ser um pequeno pavilhão que, ainda no período colonial, foi a sede na Huíla do CITA - Centro de Informação e Turismo de Angola.

Mais tarde, numa visita ao Lubango de Sua Majestade o II Vice-Rei D. Olavo I, acompanhado por Sua Eminência o "Cardial" D. Adrega I, (visita que a foto documenta), Reais Pacos_Jul95_small_20iniciaram-se os contactos para a cedência do edifício em ruína.

Mas foi em 1998, na visita ao Lubango de Sua Majestade o I Vice-Rei D. Mário Saraiva de Oliveira I, quando era Governador da Província da Huíla o Macongino Don Kundy Payhama, que foram accionados os mecanismos legais para a sua cedência efectiva.

Seguiram-se quatro anos de trabalho intenso por parte de um grupo de maconginos residentes em Angola, que angariaram os meios, em dinheiro e materiais, a que juntaram alguns contributos de maconginos exilados no Ultramar Europeu.

 

     

[FOTOS DA INAUGURAÇÃO DOS REAIS PAÇOS]

Escritura Macongeresize[Clicar na imagem para abrir o documento completo]

        No dia 12 de Fevereiro de 2001 foi assinada a Escritura de Constituição da Associação REINO DE MACONGE - ASSOCIAÇÃO DE ANTIGOS ESTUDANTES DA HUÍLA, entidade a quem o Governo Provincial da Huíla entregou o terreno da sede dos Reais Paços de Maconge no Lubango.
      Assinaram esse documento em nome de Maconge: Sérgio Teixeira da Silva, Fernando Peres, Margarida Ventura, António Lemos, Rogério Pinto, Carlos Cebolo, Joaquim Silva, José Cebolo, Luis Nunes e Fernanda Pinto Miranda.
[DOCUMENTO CEDIDO POR D. FERNANDO PERES]


D E S T A Q U E S  



CEIA DO SOBADO DE LISBOA
DIA 31 DE MAIO DE 2014
                                                                 EVENTOS




CEIA DE LUANDA
Disponível o Álbum da Ceia de 19 de Abril 2014
                                                CEIA DE LUANDA





CEIA DO LUBANGO
Disponível o Álbum da Ceia de 29 de Março 2014
                                             CEIA DO LUBANGO




  MEDALHA DOS 75 ANOS
[clicar]

Anuario_45-46_resized   AnuarioLDC_site ANUÁRIOS DO LICEU DE DIOGO CÃO 1945/1946 e 1958/1959
Estão na Internet, em formato PDF, os dois anuários publicados no Liceu Diogo Cão. O primeiro (1945-1946), em fotocópia que pertence ao espólio de S.M. o Vice-Rei Don Olavo I, e o segundo (1958-1959) que foi enviado, também em fotocópia, pelo Macongino Rogério Andrade.
Pelo seu interesse histórico passam a integrar a página "HISTÓRIA E ESTÓRIAS" deste site.
 
a) - Diamantino Pereira Monteiro  - Repórter do Reino

Maconge_Aveiro_2009-03-28_033_videoSIC_Noticia_Cortes1993Videobarracoes2003   Maconge_inauguracao   ReaisPacos_KundyPayhamaConselhoEstado_2010
DECRETOS REAIS
 
Clicar na miniatura para ver os últimos Decretos em tamanho normal                      
bannerfixo_conselhodeestado_actas

Locations of visitors to this page

INÍCIO   |  MACONGINOS  |  POETAS DO REINO  |   ARTISTAS DO REINO  |  CEIAS E CONVÍVIOS  |  DOCUMENTOS  |  HISTÓRIA E ESTÓRIAS  |  EVENTOS  | PARTE INCERTA  |  MENSAGENS

banner bottom